O espaço das relações periféricas

A política externa brasileira à época da Independência movia-se em duas zonas de pressão e em algumas aberturas na periferia. A primeira zona de pressão correspondia às relações com a Europa. A segunda situava-se na região do Prata. Outros tipos de espaços periféricos que se abriam à ação externa, com maior ou menos significado, eram cinco:

  • Encontro do americanismo, em suas versões brasileira, bolivariana e monroísta
  • Relações entre Brasil e Estados Unidos
  • A possibilidade africana
  • Utilidade paraguaia
  • Os primeiros contatos com os outros Estados hispano-americanos

 

Advertisements

Rispondi

Inserisci i tuoi dati qui sotto o clicca su un'icona per effettuare l'accesso:

Logo WordPress.com

Stai commentando usando il tuo account WordPress.com. Chiudi sessione / Modifica )

Foto Twitter

Stai commentando usando il tuo account Twitter. Chiudi sessione / Modifica )

Foto di Facebook

Stai commentando usando il tuo account Facebook. Chiudi sessione / Modifica )

Google+ photo

Stai commentando usando il tuo account Google+. Chiudi sessione / Modifica )

Connessione a %s...