A ultima etapa: 1926-1930

1º) Na presidência de Washington Luís, o Itamaraty atuou com descrição, evitando exercícios de liderança e sempre buscando a conciliação. Assim foi na VI Conferência Internacional Americana, que se reuniu em clima tenso, em razão das intervenções norte-americanas no Caribe. O conclave registrou a crise do pan-americanismo. A delegação brasileira foi instruída para adotar uma posição que respeitasse a secular amizade com os Estados Unidos e, ao mesmo tempo, não melindrasse a Argentina (cuja representação prometia fazer oposição cerrada ao intervencionismo norte-americano) e, assim, apoiar as fórmulas conciliatórias e consensuais.

2º) A gestão de Washington Luís/Mangabeira foi marcada:

  • Confirmação da saída da Liga das Nações em 1928
  • A Não-Adesão ao Pacto Briand-Kellog
  • Manutenção da neutralidade na questão entre Bolívia e o Paraguai pela região do Chaco
  • A política de fraternidade com a Argentina
  • Reforço do estreitamento da amizade com os Estados Unidos.

Cumpre, todavia, ressalvar, como ficou patente no momento em que não aderiu ao pacto citado, que o Brasil, ao contrariar o desejo do Departamento de Estado, marcou sua posição de autonomia: a amizade para com os Estados Unidos não incluía alinhamento.

 

Advertisements

Rispondi

Inserisci i tuoi dati qui sotto o clicca su un'icona per effettuare l'accesso:

Logo WordPress.com

Stai commentando usando il tuo account WordPress.com. Chiudi sessione / Modifica )

Foto Twitter

Stai commentando usando il tuo account Twitter. Chiudi sessione / Modifica )

Foto di Facebook

Stai commentando usando il tuo account Facebook. Chiudi sessione / Modifica )

Google+ photo

Stai commentando usando il tuo account Google+. Chiudi sessione / Modifica )

Connessione a %s...